Deputado Edio Lopes participa do início das obras de eletrificação em comunidades indígenas de Normandia

O deputado federal Edio Lopes (PL/RR), acompanhado do prefeito Gute Brasil, do vereador Kátio, secretários municipais e tuxauas de várias comunidades indígenas de Normanda, participou, na manhã deste domingo, 30, do início das obras de eletrificação rural que vai beneficiar as comunidades indígenas Reforma, Piaba, Santa Cruz e Serra Grande no município. A construção da rede de transmissão será realizada com recursos de emenda do parlamentar no valor total de mais de R$ 1,2 milhão.

Participaram do encontro, além do tuxaua Lino Souza da comunidade de Santa Cruz, os tuxauas João Batista Silva da Serra Grande, João Vieira de Almeida da Reforma, Nero Silva da Lameiro e Tony Silva da Piaba.

Para Edio Lopes, a chegada da energia elétrica 24 horas nas comunidades indígenas vai garantir o desenvolvimento da região. “A energia elétrica além de minimizar o sofrimento das famílias residentes nessas comunidades, levando melhor qualidade de vida, melhorando a educação, a comunicação e a saúde, vai potencializar o desenvolvimento da região”, destacou.

O prefeito Gute Brasil agradeceu a parceria e disse que a energia vai melhorar a vida das pessoas nas comunidades beneficiadas. “Hoje é um dia de grande alegria, o início dessas obras de eletrificação garante uma vida melhor, acesso à educação de qualidade, melhor conservação dos alimentos, acesso à internet entre outros benefícios. O deputado Edio é um grande parceiro de Normandia”, finalizou.

Já o tuxaua Lino Souza, da comunidade de Santa Cruz, onde ocorreu à reunião, lembrou que esse era um compromisso do parlamentar. “Hoje é um dia de agradecer e estamos aqui para comemorar. Faz quase dois anos que o deputado fez esse compromisso com nossas comunidades, e hoje veio cumprir o que prometeu. Agora nossa esperança renova, vai melhorar muita coisa, vamos produzir melhor e também a saúde e a educação ganham um reforço, tudo vai ser melhor”, comemorou.

Edio Lopes ressalta que esta obra de eletrificação só foi possível porque conhece a região, sabe das dificuldades e é sensível à causa. “Conhecemos nossas comunidades e suas necessidades. O nosso projeto de eletrificação rural não vai parar aqui, vamos continuar garantindo mais qualidade de vida para as comunidades indígenas”, finalizou.

 

Nosso mandato é participativo!